top of page

O dízimo é, uma retribuição que fazemos a Deus de parte do que gratuitamente d’Ele recebemos, um pouco de nós mesmos; e o fazemos através da Igreja, para que ela possa cumprir a missão da qual Jesus a incumbiu.

Dízimo é uma contribuição voluntária, regular, periódica e proporcional aos rendimentos recebidos, que todo batizado deve assumir como obrigação pessoal – mas também como direito – em relação à manutenção da vida da Igreja local onde vive sua fé. O dízimo é compromisso de cada cristão. Representa a aceitação consciente do dom de Deus e a disposição fiel de colaborar com seu projeto de felicidade para todos. Dízimo é agradecimento e partilha, já que tudo o que temos e recebemos vem de Deus e pertence a Deus.

Quanto se deve oferecer de dízimo?

Deve-se ofertar a Deus o que mandar o nosso coração e o que a nossa consciência falar. O Apóstolo Paulo assim escreve:

"Dê cada um conforme o impulso de seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama a quem dá com alegria (2 Cor 9,7)."

Por que, para algumas pessoas, é tão difícil oferecer o Dízimo?

Vivemos numa sociedade em que o dinheiro e o lucro ocupam o lugar de Deus e das pessoas. Jesus Cristo nos adverte que é impossível servir a dois senhores, adorando ao mesmo tempo a Deus e ao Dinheiro (Lc 16,13).

Nosso dízimo, aquele pedacinho de vida de cada um de nós, ofertado a Deus, é responsável …

– Compra de materiais litúrgicos
– Pagamento dos salários dos funcionários da paróquia
– Conservação e Limpeza da Igreja
– Compra de remédios e cestas básicas para doação
– Cursos gratuitos oferecidos à comunidade
– Adquirir o Pão e o vinho que serão consagrados

10 motivos para ser dizimista

1º - Dízimo é reconhecimento de tudo que pertence a Deus
Somos apenas administradores. Ser dizimista é devolver a Deus uma pequena parte do muito que Ele nos dá. Ser dizimista é atitude de amor e gratidão.

2° - Tua oferta é benção para os necessitados
É fator de multiplicação dos teus bens é a tua ação de graças pelos bens recebidos.

3º - Dízimo é celebração da vida e da fé
Ser dizimista é ajudar a manter a casa de oração da comunidade, nosso templo, para um digno culto a Deus: velas, livros, folhetos, limpeza, som.

4º - Deus ama quem dá com alegria
Reconhecendo que tudo o que somos e temos vem de Deus. A oferta daquele que dá, com alegria, é recebida por Deus de bom  agrado.

5º - Dízimo não é esmola: é partilha de amor a Deus e ao próximo
Ser dizimista é assumir a responsabilidade de dar um pouco de si a Deus. Não é favor à comunidade; é, sim, ocupar o lugar de membro vivo e responsável.

6º - Não basta cuidar da própria casa
O cristão deve sempre praticar a caridade cristã. É do coração que brota a fé.

7º - O povo fiel impõe a si mesmo um compromisso de contribuir
Esta contribuição é fruto de generosidade, de fé.

8º - Na medida em que vamos abrindo as mão para oferecer
Na mesma medida receberemos de Deus.

 - Dízimo é o sustento da Casas de Deus:
“Trazei todos os Dízimos à Casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha Casa…” (Malaquias 3:10a).

10º - O dízimo que você oferece vai transformar-se:
Em Evangelho, remédio, pão e missão.

Contato do Dirigente da Pastoral do Dízimo

 

Paróquia Nossa Senhora Perpétuo Socorro

Rosângela (31) 9.9474-9938

Comunidade São Francisco de Assis

Tarcísio de Assis (31) 9.9751-5427

Comunidade Imaculada Conceição:

Laura: (31)9.9438-0107

bottom of page